Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

As Obras Mortas - Presunção de Justiça

 "Arrependei-vos porque é chegado o Reino dos Céus". Mateus 3.

A tipo da Obra do Espírito.
 Acho interessante nessa palavra que tem sido olvidada por muitos são os fatos que aconteceram ali junto ao Rio Jordão, onde se encontrava aquele que segundo as Escrituras é o maior dos nascidos de mulher, portanto maior que Abraão, maior que Davi, maior que Moisés, maior que Josué e maior que todos os profetas que profetizaram até sua chegada. Ele é o que veio na virtude e poder de Elias, o profeta de Israel. Elias que misteriosamente trata-se de um judeu cuja genealogia terrena não é apresentada à semelhança de Melquisedeque. João o Batista, não vamos falar muito sobre ele e suas características, suas vestes, sua comida, sua maneira de agir, pois ele "não era como uma cana agitada pelo vento, não era alguém muito bem vestido, não era um profeta, mas muito mais do que profeta. Ele João o Batista, o precursor a Voz do que clama no deserto, concitando a todos a preparar o caminho do Senhor, com a mensagem "Arrependei-vos porque é chegado o Reino dos Céus".
O que estamos entendendo sobre arrependimento? Vejamos os fatos apresentados em Mateus 3.

O arrependimento:

A ele João o Batista iam Jerusalém  e toda a Judéia e toda a província adjacente ao Jordão e eram por ele batizados no Rio Jordão, confessando os seus pecados.
Aqui urge uma pergunta curiosa e intrigante. Quem eram esses que vinham a ele e eram batizados? A resposta é com certeza tratava-se de pecadores de entre o povo, transgressores da Lei de Moisés e, por conseguinte alijados pela religião pró-forma e de regras exteriores.
Estes confessando os seus pecados com muita alegria eram por ele batizados no Rio Jordão.
Está escrito: "O reino de Deus não vem com visível aparência.”

Lembro-me aqui dos que se juntaram a Davi na Caverna de Adulão conforme lemos em 1 Samuel 22:1-2. “ENTÃO Davi se retirou dali, e escapou para a caverna de Adulão; e ouviram-no seus irmãos e toda a casa de seu pai, e desceram ali para ter com ele. E ajuntou-se a ele todo o homem que se achava em aperto, e todo o homem endividado, e todo o homem de espírito desgostoso, e ele se fez capitão deles; e eram com ele uns quatrocentos homens.” Com certeza aqueles eram transgressores da lei de Moisés e Davi se fez capitão deles.
Vimos então um relacionamento maravilhoso entre João o Batista e os pecadores do povo que vinham para serem batizados e com certeza havia muita alegria no Céu por aqueles.

A Presunção:

Agora vejamos a chegada dos religiosos aos quais João Batista lhes diz na cara: “E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;”
Eles que não eram pecadores dentre o povo, foram imediatamente identificados por João o Batista, como presunçosos e taxados de raça de víboras. A palavra foi muito dura, especialmente para aqueles que se julgavam justos e perfeitos no seu ego, para aqueles que diziam de si mesmos “temos por Pai a Abraão, nós somos discípulos de Moisés”.
 Foi em razão da couraça e da resistência da religião de regras exteriores dos quais e da qual Paulo fala, “Guardais dias, meses e anos, receio de vós...” Gálatas 4:10; E também “Separados estais de Cristo todos os que vos justificais pela lei, da graça tendes caído.” Gálatas 5:4; O Senhor empregou várias vezes a expressão “raça de víboras” ( Mateus 12 e Mateus 23) e ainda os chamou de “filhos do diabo e disse que eles não eram de Deus”. João 8: 44 e 47.

O “arrependei-vos” no Pensamento de Deus:

O que estamos entendendo sobre arrependimento? Arrependimento de que?
Pelo texto apresentado e os acontecimentos ali descritos, chegamos ao entendimento que o arrependimento procurado pelo Senhor da Glória e da Vida Eterna e abundante é o arrependimento das obras mortas, que funestamente levam o homem natural a se julgar justificado diante de Deus pelo que fez ou pelo que deixou de fazer.
Guardaram dias, meses e anos; Tiveram casamentos perfeitos e felizes e não suportavam e nem aceitavam um separado, divorciado e arrebentado pela sociedade corrupta; na sua encouraçada comunidade religiosa; Não entraram pela porta da Graça e não deixaram os cansados e sobrecarregados entrarem. Eram muito bons cidadãos da terra e para a terra, mas nunca experimentaram a bendita dádiva e maravilhosa graça de Deus revelada em Cristo Jesus o Senhor.
Não conseguiram ver a Graça e a Misericórdia em plena ação no Tempo da Lei (VT) e ainda insistiram e insistem em trazer a Lei para o Tempo da Graça (NT). Lamentavelmente estão separados de Cristo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e por isso ouvirão explicitamente por parte dEle, dAquele que era, que é e que há de vir, o Todo Poderoso: “nunca vos conheci”.
O Senhor disse de um chefe de publicanos: “hoje veio salvação a está casa, pois também esse é filho de Abraão”.

As Setenta Semanas - Profeta Daniel e o Povo de Israel - Parte 3

"No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão. Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade  e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos." Daniel 9:23-25.

"Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos." Levítico 25:8.


Pelos livros dos profetas Daniel que estava no cativeiro babilônico ficou sabendo e de forma literal como podemos ver no livro do Profeta Jeremias  que a duração do cativeiro seria de setenta anos. Tal profecia se cumpriu 
A Terra esta armada, segura e protegida!
 Ela está armada e protegida
CONTRA QUEM?
literalmente, pois o cativeiro babilônico foi de exatos 70 anos, em razão da queda daquele império e tiveram inicio com a volta de Esdras a Jerusalém por volta do ano 457 a.c.

Assim, com orações e suplicas ao Senhor seu Deus e Deus de Israel, Daniel ora por si mesmo, pelo seu povo e pela sua santa cidade Jerusalém e o Senhor seu Deus, o Todo Poderoso, vê e ouve a Daniel e lhe faz promessas e lhe fala sobre o fim dos tempos e em linguagem já conhecida pelos judeus,  fala das Setenta Semanas que estariam determinadas sobre o seu povo e sobre sua santa cidade.

Esta profecia de Daniel a respeito de Israel e de Jerusalém é fundamental para os últimos tempos. A palavra traduzida por "semanas" significa aqui, uma unidade numérica de sete anos; portanto, "setenta Semanas" equivalem a um período de 490 anos.
Deus revelou a Daniel que sessenta e nove períodos de sete anos, somando portanto 483 anos, transcorreriam entre a data da ordem para reconstruir Jerusalém  e a vinda do Messias, o Ungido. Tal ordem foi dada pelo Rei Ciro por volta do ano de 457 a.c., quando Esdras volta para Jerusalém e começa sob muita perseguição a a reconstrução dos muros.
"Porque assim diz o Senhor: Certamente que passados setenta anos em Babilônia, vos visitarei, e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando a trazer-vos a este lugar." Jeremias 29:10.

O Deus Todo Poderoso, começa a agir -

O Profeta Daniel estava lá na Babilônia servindo ao Rei Ciro e viu "a boa palavra de Deus", de que falara  o Profeta Jeremias se cumprindo  sobre o seu povo de Israel e sobre sua santa cidade. Aleluia.

O senhor começa a agir em favor de seu povo de Israel e o Rei Ciro diz que recebeu a incumbência da parte do Senhor Deus dos céus, para edificar o templo do senhor em Jerusalém de Judá. Quando e no momento que o Senhor Deus age é assim que acontece com o seu povo; E nada, nem o maior e mais poderoso homem  da terra pode impedir. Aleluia. Glórias a Deus.

"Porém, no primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia (para que se cumprisse a palavra do Senhor pela boca de Jeremias), despertou o Senhor o espírito de Ciro, rei da Pérsia, o qual fez passar pregão por todo o seu reino, como também por escrito, dizendo:

Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O Senhor Deus dos céus me deu todos os reinos da terra, e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que está em Judá... 

Quem há entre vós, de todo o seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém, que está em Judá, e edifique a casa do Senhor Deus de Israel (ele é o Deus) que está em Jerusalém. E todo aquele que ficar atrás em algum lugar em que andar peregrinando, os homens do seu lugar o ajudarão com prata, com ouro, com bens, e com gados, além das dádivas voluntárias para a casa de Deus, que está em Jerusalém."   2ª Crônicas 36:22-23/ Esdras 1:1-4.

Passados exatamente Sessenta e Nove Semanas ou 483 anos, conforme está escrito nos Santos Evangelhos, João o Batista aparece no deserto da Judeia apresentando o Cordeiro Ungido Cristo e Filho Unigênito de Deus e Messias de Israel. Aleluia! Bendito é o nome do Senhor!

"No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." João 1:29.

"... eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou... Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou... Saí do Pai, e vim ao mundo; outra vez deixo o mundo, e vou para o Pai." João 16:28.

"E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias..." Daniel 9:26.

As Sessenta e Duas Semanas mais as Sete Semanas somam Sessenta e Nove Semanas e aí vai faltar uma a Septuagésima Semana, para que "seja selada a visão e a profecia" e  "venha a Justiça Eterna". Amém
Falta a última semana de anos, sobre o Povo de Israel e sobre Jerusalém. O Senhor Deus Todo poderoso está no controle de tudo. Nada lhe escapa.  E assim como a primeira semana de anos começou com a ordem para a reconstrução dos muros em tempos angustiosos; Também a última semana vai encerrar em tempos muito angustiosos a grande tribulação.
E Raquel chora por seus filhos...

"E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir." Atos 1:9-11.


SHALOM ISRAEL: ISRAEL ILEGALIZA MOVIMENTO ISLÂMICO

SHALOM ISRAEL: ISRAEL ILEGALIZA MOVIMENTO ISLÂMICO: Israel declarou o grupo "Movimento Islâmico em Israel"  ilegal no país, em especial o seu ramo do Norte. Assim sendo, o grup...

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

SHALOM ISRAEL: "O TERRORISMO ISLÂMICO MILITANTE ATACA AS NOSSAS S...

SHALOM ISRAEL: "O TERRORISMO ISLÂMICO MILITANTE ATACA AS NOSSAS S...: Numa declaração feita ontem em Jerusalém, a capital de Israel, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que é altura de "o mu...

Terror das Nações... "O Cálice do Atordoamento."

No dia 18 de outubro de 2015, o Senhor me levou a postar a mensagem com o título "Uma Boa Palavra para Israel".
É incrível o cumprimento da Palavra de Deus nestes dias de terror para todas as nações.
Agora as nações da terra que retalharam e retalham e boicotam o Estado de Israel, e davam força aos terroristas que diariamente afligiam a Israel e se passavam por bonzinhos, estão sentindo na própria pele o resultado de sua má escolha.

Alguns inimigos de Israel, receberam até Prêmio Nobel da Paz e o Povo e Estado de Israel foi humilhado e muitas vezes obrigados a ceder às pressões internacionais.
Israel ao longo de seus quase 70 anos se defendeu e se defende como pode a exemplo de 1967.
A Ameaça... O Cálice


Veja a mensagem postada em 18/out/2015:


"Portanto agora ouve isto, ó aflita, e embriagada, mas não de vinho. Assim diz o teu Senhor o Senhor, e o teu Deus, que pleiteará a causa do seu povo: Eis que eu tomo da tua mão o cálice do atordoamento, os sedimentos do cálice do meu furor, nunca mais dele beberás. Porém, pô-lo-ei nas mãos dos que te entristeceram, que disseram à tua alma: Abaixa-te, e passaremos sobre ti; e tu puseste as tuas costas como chão, e como caminho, aos viandantes."

Isaías 51:1-23
"Ouvi-me, vós os que seguis a justiça, os que buscais ao SENHOR. Olhai para a rocha de onde fostes cortados, e para a caverna do poço de onde fostes cavados. Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei. Porque o Senhor consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Éden, e a sua solidão como o jardim do Senhor; gozo e alegria se achará nela, ação de graças, e voz de melodia.
"Não temas Eu Sou O Senhor..."

Atendei-me, povo meu, e nação minha, inclinai os ouvidos para mim; porque de mim sairá a lei, e o meu juízo farei repousar para a luz dos povos. Perto está a minha justiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; as ilhas me aguardarão, e no meu braço esperarão.

Levantai os vossos olhos para os céus, e olhai para a terra em baixo, porque os céus desaparecerão como a fumaça, e a terra se envelhecerá como roupa, e os seus moradores morrerão semelhantemente; porém a minha salvação durará para sempre, e a minha justiça não será abolida.

Ouvi-me, vós que conheceis a justiça, povo em cujo coração está a minha lei; não temais o opróbrio dos homens, nem vos turbeis pelas suas injúrias. Porque a traça os roerá como a roupa, e o bicho os comerá como a lã; mas a minha justiça durará para sempre, e a minha salvação de geração em geração.

Desperta, desperta, veste-te de força, ó braço do Senhor; desperta como nos dias passados, como nas gerações antigas. Não és tu aquele que cortou em pedaços a Raabe, o que feriu ao chacal? Não és tu aquele que secou o mar, as águas do grande abismo? O que fez o caminho no fundo do mar, para que passassem os remidos? Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão.

Eu, eu sou aquele que vos consola; quem, pois, és tu para que temas o homem que é mortal, ou o filho do homem, que se tornará em erva? E te esqueces do Senhor que te criou, que estendeu os céus, e fundou a terra, e temes continuamente todo o dia o furor do angustiador, quando se prepara para destruir; pois onde está o furor do que te atribulava? O exilado cativo depressa será solto, e não morrerá na caverna, e o seu pão não lhe faltará. Porque eu sou o Senhor teu Deus, que agito o mar, de modo que bramem as suas ondas. O Senhor dos Exércitos é o seu nome. E ponho as minhas palavras na tua boca, e te cubro com a sombra da minha mão; para plantar os céus, e para fundar a terra, e para dizer a Sião: Tu és o meu povo.

Desperta, desperta, levanta-te, ó Jerusalém, que bebeste da mão do Senhor o cálice do seu furor; bebeste e sorveste os sedimentos do cálice do atordoamento.
De todos os filhos que ela teve, nenhum há que a guie mansamente; e de todos os filhos que criou, nenhum há que a tome pela mão.
Estas duas coisas te aconteceram; quem terá compaixão de ti? A assolação, e o quebrantamento, e a fome, e a espada! Por quem te consolarei?
Os teus filhos já desmaiaram, jazem nas entradas de todos os caminhos, como o antílope na rede; cheios estão do furor do Senhor e da repreensão do teu Deus.

Portanto agora ouve isto, ó aflita, e embriagada, mas não de vinho. Assim diz o teu Senhor o Senhor, e o teu Deus, que pleiteará a causa do seu povo: Eis que eu tomo da tua mão o cálice do atordoamento, os sedimentos do cálice do meu furor, nunca mais dele beberás. Porém, pô-lo-ei nas mãos dos que te entristeceram, que disseram à tua alma: Abaixa-te, e passaremos sobre ti; e tu puseste as tuas costas como chão, e como caminho, aos viandantes."

Roma e os Últimos Sinais para o Arrebatamento - 1

"Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação."

Jesus Cristo nunca falou em Paz Mundial, ou trabalhou para a paz do mundo.
Grande é o levante contra a Obra de Deus consumada na morte de seu Filho Unigênito Jesus Cristo na Cruz do calvário.
Figuras estranhas de monstros que se encaram...
 Para o Céu e para o Deus e Pai Nosso que está no Céu, o maior e mais importante acontecimento de toda a eternidade foi e é a bem sucedida morte de Jesus Cristo.
Ali está a vitória do Deus Eterno e Pai dos espíritos sobre satanás e suas hostes. 
Ali Deus morre como homem reconciliando consigo o mundo.
Ali o brado de vitória: "PAI, ESTÁ CONSUMADO, em tuas mãos entrego o meu Espírito".

Sim o Filho Bendito Jesus, consumando a obra de salvação entrega ao Pai o seu Espírito, pois Deus é Espírito e Deus não morre. Assim, entregando ao Pai o seu Espírito, o Filho - Homem pôde morrer pelos pecadores. Aleluia!

Sua vitória foi conquistada na cruz, onde morreu como homem e pelo homem. e ressuscitou ao terceiro dia conforma as Escrituras. Obrigado Senhor!
Jesus Cristo não Fracassou na Cruz - Ali Ele teve Sua Maior Vitória
Falar que Jesus Cristo fracassou como homem na cruz é ser decidida e definidamente anti-cristo.
Falar que a terra precisa de um grande líder mundial e rejeitar "O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e que veio não restaurar reinos na terra mas para instaurar o seu reino nos corações humildes e contritos.
Falar que a terra precisa de um grande líder mundial para a solução final é ser anti-cristo.
Falar "vamos salvar a terra" é recusar a Salvação e o Salvador do Alto, Jesus Cristo o Filho Bendito que veio para fazer novas todas as coisas. Dizer "vamos salvar a terra" é ser anti Palavra e anti-Cristo.

"Saí do meio dela oh povo meu; Quem tem ouvidos (não é orelha) ouça o que o Espírito diz..."


"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;
Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação.
De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.
Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus." 2 Coríntios 5:17-21

"Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada..." Mateus 10:32-34


domingo, 15 de novembro de 2015

Israel e as Promessas - "Assim diz o Senhor..."

Porque assim diz o Senhor: Certamente que passados setenta anos em Babilônia, vos visitarei, e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando a trazer-vos a este lugar. Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o Senhor, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.” Jeremias 29:10-14.

Pelo seu poder misericórdia e amor.

A Terra é do Senhor.
Quando o Povo de Israel no cativeiro babilônico e em meio às aflições do momento o Senhor Deus de Israel, contrariando a palavra de alguns profetas mentirosos, mandou que Jeremias entregasse para o Povo de Israel um recado profético de que mesmo ali no cativeiro a Sua Boa Palavra, iria se cumprir para Israel.
O Senhor Deus de Israel fala levando certeza e segurança ao povo cativo, estabelecendo tempos precisos para o cumprimento de Sua Boa Palavra. O tempo do cativeiro seria de exatamente setenta anos que cessaria com a intervenção do Senhor em defesa de seu povo.
Ao dar a Sua Boa Palavra através de seu profeta, o Senhor Deus Todo Poderoso e Santo de Israel, não considerou a opinião do Rei da Babilônia, nem a opinião de seus súditos, ou até mesmo a situação e opinião dos Israelitas; Ele foi claro e objetivo: Eu, o Deus de Abrão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, o Grande Eu Sou, dentro de setenta anos, vou visitar e buscar o meu povo que está no cativeiro para trazê-los para a terra de Israel para que eles estejam junto de mim. “Por mim mesmo tenho jurado... diz o Senhor.” Gênesis 26:3-4,.
“Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?” Isaías 43:13,  45:23.

Elias e Eliseu. O Arrebatamento da Igreja e Israel.

Está chegando a hora em que o Senhor Deus Todo poderoso e Santo de Israel, vai se levantar em defesa de seu povo de Israel.
Oliveira.
Naquele dia não importará a opinião dos grandes da terra, das grandes e “boas religiões” da terra; Ele vai agir porque Ele falou, porque está escrito e ninguém, ninguém poderá impedir o seu intento. Ele é o Senhor e é Deus. 
O Apóstolo Paulo fala sobre o assunto rejeição e reconciliação de Israel em Romanos 9,10 e 11.
A Igreja do Senhor será arrebatada à qualquer momento, segundo o que Ele falou e que esta escrito no Santo Livro a Bíblia.


“Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual será a sua admissão, senão a vida dentre os mortos?” Romanos 11:15.

SHALOM ISRAEL: "ESTADO ISLÂMICO" DECLARA GUERRA À CIVILIZAÇÃO EUR...

SHALOM ISRAEL: "ESTADO ISLÂMICO" DECLARA GUERRA À CIVILIZAÇÃO EUR...: Sob os costumeiros gritos " ”Allahu Akbar” (Alá é grande), 3 operacionais islâmicos massacraram durante 10 minutos cerca de 80 p...

Luiz de Carvalho - O Salvador Batendo Está