Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A Destruição do Templo Santo.

Os acréscimos, mudanças e mexidas no Único Fundamento da Igreja do Deus Vivo, por parte de lideres religiosos que não estão interessados na sua salvação eterna, e nem tão pouco na salvação de seus liderados é a causa de suas auto destruição. São homens de corações e mentes que buscam as glórias terrenas proporcionadas pelos homens da terra e que não tem seus nomes escritos no Livro da Vida do Cordeiro. Os tais são do mundo, falam do mundo e por isso o mundo os ouve. (1 João 4:5)

"Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo." 1 Corintios 3:10-11.

Salvação no Único Fundamento que é Jesus Cristo

O Sol. Romanos 1.
Há apenas Um Fundamento conforme nos ensina as escrituras em 1 Corintios capítulos 1 e 3, onde de forma clara o apóstolo alerta sobre o terrível erro e fatal perigo de se apresentar outro nome ou outros nomes, além do Nome de Jesus Cristo.
Sobre o Singular Fundamento que é Jesus Cristo, conforme lemos no texto em questão, fica claro e estabelecido que há salvação para aquele homem cuja edificação seja de ouro e para aquele cuja edificação seja de palha; E a diferença para os que edificam somente em Jesus Cristo estará no galardão a ser recebido por eles, mas a salvação de ambos (ouro ou palha) está garantida contanto que permaneçam no Fundamento Jesus Cristo.

No capitulo 3 versos 16 e 17, o Apóstolo Paulo afirma que a Igreja (cada membro em particular), somos o Templo de Deus e Habitação do Espirito Santo e alerta "aquele que destruir o Templo de Deus, Deus o destruirá".

Como destruir o Templo de Deus?

Com toda certeza o mexer e promover mudanças no fundamento, compromete a toda uma construção; E assim sendo, a destruição do Templo de Deus Espírito que somos nós, só é possível quando se meche, e nega e deixa de apresentar o Único Fundamento estabelecido pelo próprio Deus, que é Seu Filho Unigênito Jesus Cristo o Cordeiro e Senhor.

"Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro." Apocalipse 22:18-19.

Eu sou devoto de...

Numa investida terrível do "diabo que é o Pai da Mentira e que veio senão a roubar, a matar e a destruir", o Singular Fundamento da Igreja tem sido negligenciado pelo clero romano, onde é apresentado outros fundamentos tais como Pedro, João, Maria, Paulo, Apolo e etc. Isto é o mesmo que dizer Eu sou devoto de São Paulo, devoto de São Pedro, de São Judas, de Santa Maria, de São Tiago, São Bento, São Pio, São João Paulo, etc, etc, etc, etc..................
Imagens de escultura ditas dos tais em aberta afronta contra o Governo do Céu são produzidas e vendidas às pobres e incautas almas, cegando-as.

E o Apóstolo Paulo ensina e alerta de modo veemente, perguntando: Mas quem é Pedro, quem é Paulo, quem é Apolo?? Senão ministros de Cristo.
E ainda mais: Foi Paulo crucificado por vós?? Foi Pedro, foi Maria crucificado por vós?? Ou algum outro homem foi crucificado por vós??? 
Assim e em razão disto o apóstolo aos gritos e aos prantos deixa claro em suas cartas, para quem quiser ouvir para viver eternamente, que a única coisa que ele propôs saber e a ensinar é Jesus Cristo e este crucificado! Aleluia!

Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus...

"E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;" Atos 2:37-38.
O homem pecador (todos pecaram) só precisa de Jesus Cristo para sua salvação, pois foi Jesus Cristo que morreu por ele; E Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo por Sua graça e misericórdia. Sim, Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo com Seu sangue na Sua morte sem precisar de mais nada e de mais ninguém; Sem precisar de Pedro; Sem precisar de Maria; Sem precisar da luz de velas; Sem precisar de purgatório e de absolutamente mais nada.
Por isso diante da Palavra de Deus, mesmo podendo ser tomado como intolerante; Diante do Senhor Jesus Cristo pela Sua Palavra, pelo que está escrito na Santa Escritura a resposta é: Não há salvação para aquele que rejeita o Fundamento estabelecido pelo Deus Vivo e portanto não há salvação dentro do catolicismo romano, visto que Deus o destruirá.

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." Atos 4:12.

"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." 1 Timóteo 2:5.

Link:

domingo, 6 de novembro de 2016

O Povo Escolhido de Deus!

Extraído do Livro "Mensagens Reveladas - Assim Deus tem Falado"

Bispo Emir Castro de Macedo

Falamos muito do "povo de Deus".
Quem é o povo escolhido de Deus?
Esse povo é composto de dois grupos: ISRAEL e a IGREJA. Em Gênesis 22:17, Deus promete a Abraão: "... Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar, ...".
A Terra.
As Estrelas - A descendência celestial e espiritual, a IGREJA. Paulo nos ensina bem claramente em Gálatas 3:29 - "E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa". Pela fé em Jesus Cristo, tornamo-nos descendência de Abraão.
A Areia simboliza Israel (os Israelitas), descendência natural ou terrena. Em 1 Coríntios 15:46, Paulo diz: "Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual". A ordem na qual Deus trabalha é, primeiramente, fazer algo na nação de Israel; depois, Ele prossegue com os eventos paralelos na igreja. Esses dois funcionam num relacionamento mútuo. Quando as coisas acontecem em Israel, há algo mais que correspondente a elas acontecendo na igreja.
Portanto, ao examinarmos os acontecimentos em Israel e os acontecimentos na igreja, podemos ver um cumprimento simultâneo, duas trilhas paralelas do proposito divino, com ambas nos fornecendo evidencias ou sinais do que Deus está fazendo. Para conhecermos os sinais dos tempos, temos que examinar primeiramente Israel e, em segundo lugar, a igreja. Primeiro o que é natural; depois, o espiritual. Assim procedendo, chegamos à notícia de grande alegria: Jesus está voltando. Aleluia! Preparemo-nos para esse evento.
Durante a Primeira Guerra Mundial, o General Allenby, das Forças Armadas Inglesas, marchou sobre Jerusalém. Os ingleses ocuparam a região, tomaram o controle, e a Palestina se tornou um Protetorado Britânico, após mais de 400 anos sob o domínio do Império Otomano (Turquia). Desse acontecimento surgiu "A Declaração de Balfour". A Inglaterra declarou que a Palestina era uma terra natal para a qual os judeus do mundo inteiro poderiam emigrar. A maioria dos judeus não quis regressar. Eram muito prósperos e estabelecidos, em sua condição de dispersos pelos cantos do mundo. Portanto, não houve muitos que aproveitaram essa porta que se abriu para sua salvação. Não deram ouvidos à promessa de Ezequiel 37. Deus abriu uma porta de fuga para eles, mas, infelizmente, não passaram por ela para entrarem em segurança na terra de Israel, ocasionando a morte de seis milhões de judeus sob o domínio de Hitler na Segunda Guerra Mundial.

A porta da graça está aberta; Jesus esta voltando. Não deixemos que o laço do materialismo que custou a milhões de judeus a própria vida venha nos envolver agora.