Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de julho de 2015

O Arrebatamento da Igreja e a Chegada do AntiCristo.

O Impedimento Legal -

A Igreja do Senhor será arrebatada para dar o lugar para o Iníquo [Fusão de satanás - homem - (Daniel 2:43)] que enganará com a Operação do Erro os que não tiveram amor à verdade para se salvarem. Os que tiveram amor à Verdade, já estarão com a Verdade nas nuvens para sempre.
"É manhã em Jerusalém..."
Precisamos entender e aceitar que o que impede ao Homem do Pecado de assumir o seu domínio na terra é a presença da Igreja - Espirito Santo, o Espírito - a Esposa, na terra. Apocalipse 22.
As Bodas do Cordeiro tem a duração de Sete anos; A Grande Tribulação tem a duração de Sete anos; A Última Semana de Daniel tem a duração de Sete anos; Por isso, o fim do Tempo dos Gentios ou Tempo da Graça e o inicio do Governo do Anticristo, e Grande Tribulação e Última Semana para Israel, só pode acontecer após o Arrebatamento da Igreja que está mais perto do que possamos imaginar.

Septuagésima Semana -

Ninguém é dono da verdade, mas Jesus Cristo, a Palavra de Deus é a Verdade. E são as Escrituras no Espírito da Profecia que separou uma Semana para Israel no final dos tempos. E essa semana equivalem a Sete anos, conforme a linguagem usada em Levítico 25:8 e apresentada na profecia por Daniel 9. Nessa Semana só há lugar para Israel e ao final da semana que será a septuagésima, Israel reconhecerá a Jesus Cristo, como o Messias e o Todo Poderoso Deus de Abraão, Deus de Isaque e Deus de Israel.
Por que? Para que?
Profeticamente falando o Israel de hoje, que é Jacó, no encontro com o Rei da Glória no Jaboque do Armagedon e ali, na Manhã Daquele Dia, nascerá o Israel de Deus.
A Bíblia ensina que o sacrifício contínuo (Orações, Invocações a Deus) cessarão na metade da semana, onde o Iníquo que já enganou por três anos e meio, se levantará e mostrará a sua verdadeira face e assim  aqueles  judeus ou gentios que continuaram clamando a Deus após o arrebatamento da igreja serão perseguidos e mortos. Tendo aí o tempo da aflição de Jacó, a Grande Tribulação, Armagedon.

O Livro da Vida e os que venceram pela fé -

O Senhor faz menção do Livro da Vida, já no livro de Êxodo 32:32-33.
Observe o texto:  "Agora, pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito. Então disse o Senhor a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei do meu livro."
Os fieis que viveram no passado foram justificados pela fé e, pela fé tiveram seus nomes escrito no Livro da Vida, Livro de Deus. Não alcançaram imediatamente a promessa (não foram aperfeiçoados ainda) em razão da igreja, conforme lemos em Hebreus 11.
Com certeza, na morte expiatória do Cordeiro de Deus, foram transferidos do "Seio de Abraão" para o Paraíso. Com o ladrão da direita foi diferente, tão logo morreu fisicamente, já estava no Paraíso, com Aquele que se chama Hoje (Hebreus 3:13) e é de eternidade a eternidade.
Ninguém foi justificado a não ser pela fé e ninguém tem o nome no Livro da Vida, senão pela fé. Os que são da fé, e partiram tendo seus nomes no Livro da Vida, já estão no Paraíso.

 A diferença entre Céu e Paraíso -

Observe que não citamos Céu e sim Paraíso, pois conforme está escrito, ninguém subiu ao Céu, senão o Filho do Homem que está no Céu a direita do Pai e intercede por nós.

A Ele toda honra toda glória e todo louvor e a nós, feitos participantes de Sua Glória por graça e por misericórdia, muita alegria e gozo no Espírito Santo, o Espírito de Jesus Cristo.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

A Videira e o Lavrador.

Reflexão baseada em João capitulo 15.

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda." João 15:1-8,16.

Uvas.
O Lavrador - Naturalmente entendemos que é o lavrador que planta a videira e cuida da mesma. O objetivo do lavrador para com a videira é, no final, colher os seus preciosos frutos e para isto ele trabalha na mesma, lipando os seus ramos para que ela dê mais fruto. Em ultimo caso caso cabe ao lavrador cortar os ramos que não estão dando frutos queimando-os.

A Videira - Naturalmente entendemos que é a videira com seu caule e raiz que sustenta os ramos com a sua preciosa seiva para que esses produzam frutos. A videira por si mesma não corta os seus ramos, ela antes os sustenta para que eles deem frutos. 

Conclusão - O lavrador não é nada sem a videira e a videira sem a ação do lavrador fica comprometida quanto ao seu objetivo final que é o de produzir uvas boas.

A Palavra e o Espírito - Vemos aqui a perfeita e maravilhosa obra do Espírito que trabalha na Palavra. Sem Jesus Cristo, a Palavra do Espírito, o Verbo que se fez carne, NADA.
Sem a ação do Espírito que convence do pecado, da justiça e do juízo, também NADA.

A Palavra e o Espírito trabalham juntos e não podem ser separados, sob o perigo do comprometimento total da obra iniciada. Por isso, sempre encontramos com fartura na Bíblia e Expressão. "Quem tem ouvidos, ouça que o Espírito diz!"

Quando o Espírito não mais convence do pecado pela Palavra é porque já está na hora do ramo ser cortado; Porque, em suma, está ai o pecar e o blasfemar contra o  Espírito que é Santo.

Aqueles que insistem em lutar contra as Escrituras, ainda que usando o nome de Jesus, serão cortados pelo Espírito, se é que já não o foram.

"E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado." João 7:37-39.

Hoje é muito comum cultos onde se fala em "Deus", fala em "Pai", falam em "Espírito Santo" e deixam de pronunciar o nome que é sobre todo nome "Jesus o Cristo".

É preciso entender e aceitar que o Pai - Deus Espírito não é nada sem o Filho - Jesus Cristo (o Verbo); E que o Filho - Jesus Cristo (o Verbo), sem a ação de Deus Pai (Espírito e Santo), fica comprometida quanto ao seu objetivo final que é o de produzir filhos para a eternidade.

Deus o Pai que é Espirito e Santo, envia a Jesus Cristo o Filho que é a Palavra e, Jesus Cristo o Filho que é a Palavra, envia (batiza com) o Espírito Santo.
No centro de tudo está Jesus Cristo (Palavra de Deus - Apocalipse 19:13), O QUE É, O QUE ERA E O QUE HÁ DE VIR.

Link:

domingo, 19 de julho de 2015

A Nova Jerusalém que Virá! Aleluia!

Ainda falta alguma coisa e alguns acontecimentos para o Tempo da Nova Jerusalém que virá de Deus, do Deus do Céu, O Senhor Altíssimo e Todo Poderoso e do Cordeiro.
Alguma dúvida? (Leia Isaías 8:20)

Estamos vivendo o tempo da Apostasia Mercenária com um outro evangelho, bem como o tempo da movimentação do Homem Cavalo Branco sob a bandeira da paz mundial. O sentimento anti semita tem crescido, alianças inimagináveis tem sido feitas e Israel está ficando sozinho no meio da terra.

O Arrebatamento da Igreja do Senhor Jesus, será a qualquer momento e em nossos dias (Geração do início do século XX). Leia sobre a declaração de Balfour, de 2 de novembro de 1917.


A importância da Jerusalém / Israel atual

A importância da Jerusalém atual e terrena é que há a promessa firme e inabalável de que Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores reinará dali com vara de ferro por mil anos... Apocalipse 19.

Dos acontecimentos - Os tempos

1 - A Apostasia, mistura, muita confusão religiosa no império da besta... muito sofrimento, mas é apenas o princípio de dores; (leia Mateus 24)



2 - A Separação e União Santa dos salvos, em Espírito e em Verdade e o Arrebatamento da Igreja do Senhor para a glória de Deus e Bodas do Cordeiro, com duração de sete anos.

- A Igreja Salva, não tem um "negócio $$ com Deus", ela tem uma aliança de amor com Ele que resultará em casamento, as Bodas do Cordeiro. Bendito é o nome do Senhor para sempre!


3 - A Grande Tribulação e o Armagedom cujo objetivo é a destruição de Israel, terá também com duração de sete anos e terminará com a vitória de Jesus Cristo o Cordeiro sobre as nações e sobre Israel que o reconhecerá e o receberá como o Messias Prometido e "Aquele a quem traspassaram"... (Leia Salmos 22:16; Zacarias 12:10; João 19:37; Apocalipse 1:7)

- Durante os mil anos de Governo de Jesus Cristo na terra com vara de ferro (Ele reinará de Jerusalém / Israel), satanás estará preso e a terra estará em paz. (leia Apocalipse 20)



4 - Ao fim dos mil anos satanás é solto e ainda (pasmem!) arregimentará as nações contra o SENHOR DEUS e então virá o fim, quando "os céus e a terra que agora existem passarão com grande estrondo"... (Leia Apocalipse 20 e 2 Pedro 3)


5 - O Grande Trono Branco, o Juízo Final, o Lago de Fogo... (Leia Apocalipse 20)

6 - O Novo Céu e a Nova terra... (Leia Apocalipse 21)

7 - A Nova Jerusalém que desce de Deus, do Deus do Céu, O Senhor Altíssimo e Todo Poderoso e do Cordeiro. Amém! Aleluia! (leia Apocalipse 21)


8 - "E o Espírito e a esposa dizem... Ora vem Senhor Jesus! Amém!" (leia Apocalipse 22)


O Sorridente Cavalo Branco e Seu Guia - Cavaleiro

"Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." 2 Corintios 11:13-15

Depois de ouvir que: “O Corão e a Bíblia são a mesma coisa”
E que: “Jesus Cristo, Mohammed, Jeová, Alá. Estes são todos os nomes usados para descrever uma entidade que é claramente a mesma em todo o mundo.
Durante séculos, o sangue foi derramado em vão pelo desejo de separar a nossa fé. Isso, no entanto, devem ser o mesmo conceito que nos une como povo, como nações e como um mundo unido pela fé”.

E que: “Juntos, podemos alcançar uma era sem precedentes de paz, tudo o que precisamos para alcançar esse estado é o respeito pelas outras crenças, porque somos todos filhos de Deus sem importar o nome que escolhemos para dirigir a ele. Podemos fazer coisas milagrosas no mundo, mesclando a nossa fé, e o tempo para tal movimento é agora. Não devemos sacrificar nossos vizinhos por diferenças ou referências a seu deus”.

Se alguém ainda tiver dúvida... Aguarde só um pouquinho e esteja perdido para sempre.

A MARCHA DO CAVALO BRANCO E SEU CAVALEIRO ... "Quem lê entenda... atenda..."

Procuramos aqui apresentar em linguagem muito simples a reflexão sobre a Saída, Movimentação e Objetivo do Cavalo Branco e seu Cavaleiro.

Sua saída - "É como vitorioso e para vencer" - "Não há ninguém como ele";

Seu objetivo - Estabelecer-se como o grande monarca da religião estado de toda a terra com um Reino de deus deste mundo.

Sua movimentação - Como um bom político movimenta-se buscando o apoio de todos os seguimentos da Sofrida Sociedade Mundial, prometendo-lhes liberdade.

O homem cavalo e seu cavaleiro

Israel é o alvo a ser atingido e quem  atinge a Israel
atinge ao Deus de Israel. (Zacarias 2:8)
"Cavalo" na religiosidade é aquele homem que recebe uma entidade espiritual (demônio) e passa a fazer as coisas não por si mesmo, mas pelos espíritos que o possuem cumprindo os seus intentos.

No caso do "Cavalo Branco e seu cavaleiro" que segundo as Escrituras "sai dando uma de vitorioso e para vencer", trata-se de um levante final contra o Cordeiro Jesus Cristo e o Estado e Povo de Israel, sob a bandeira de conseguir implantar a tão sonhada "paz mundial".

Para atingir tal intento os ensinos e as palavras dos profetas das Escrituras Sagradas e Bíblia (livro do Deus de Israel) perde o valor e autoridade em lugar do que é apresentado o engodo e mentira.

Trata-se de "um homem cavalo"  que representa um Sistema Politico Religioso anti-bíblico, anti-semita e anti-cristo.

O objetivo do "homem cavalo e seu cavaleiro" é alcançar a tão sonhada paz mundial, com a bandeira de unir todas as religiões da terra em uma mesma mesa, sem o governo e direção do Céu. Alienados do Céu. "Não queremos que Ele, o Deus de Israel, reine sobre nós, pois somos cidadãos do império".


Apocalipse 6

"E, HAVENDO o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê. 

E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso, e para vencer.

E, havendo aberto o segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem, e vê. 

E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.

E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer ao terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão. 
E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho.

E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê. 

E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra." 

Link:


A Circuncisão

A Benção da Circuncisão

A Lei
Meditado nas Escrituras Sagradas deparei-me com o tema circuncisão que teve sua instituição no particular de Deus O Altíssimo com o Patriarca Abraão, antes da lei que foi dada cerca de quatrocentos e trinta anos mais tarde.
Confesso que nunca havia me interessado pelo assunto. Todavia quando o Senhor quer falar e ensinar é uma maravilha. Meu entendimento foi se abrindo imediatamente pelo Senhor, e para glória de Deus, pude entender a circuncisão na sua origem, no pensamento de Deus e qual foi o motivo de sua instituição para a descendência de Abraão e no particular para o Povo de Israel.

A Circuncisão é Separação para Deus

A Circuncisão do Prepúcio

        A circuncisão do prepúcio de todos os machos descendentes de Abraão está ligada ao seu próprio chamado da parte do Deus Altíssimo. “Sai da tua terra e da tua parentela”.
        O Senhor Deus Todo Poderoso chamou Abraão e o separou e deu a ordem para ele se separar e estabeleceu ali sua aliança na circuncisão do prepúcio. Mas, qual o objetivo no pensamento do Senhor Deus para que todo macho descendente de Abraão fosse circuncidado? O que O Senhor Deus queria com isto?

A Circuncisão é uma Identidade dada por Deus

        A verdade é que pela circuncisão do prepúcio todo varão descendente de Abraão (no particular de Deus o Povo de Israel, os filhos de Isaque) seria imediatamente identificado por uma mulher estrangeira, diante da qual se despisse. A estrangeira certamente diria ao descendente de Abraão: “Você é Israelita!”
        E não menos interessante é que em razão do corte no prepúcio uma mulher judia identificaria imediatamente se o homem com quem estava prestes a tornar-se uma só carne era um Israelita. E a partir daí era uma questão de consciência e obediência à ordem do Senhor Deus Altíssimo sobre a necessidade da separação.
        E como toda Escritura Sagrada, naquilo que era um fato físico, trata-se de preciosas figuras para o espiritual e estão escritas para aviso nosso; Também a circuncisão o é para nós a quem é chegado o tempo do fim. (Leia 1 Corintios 10)

A Circuncisão do Coração

        A circuncisão do coração é o Reino de Deus no interior e dentro de nós.
        O Reino de Deus dentro de nós e que nos leva a discernir tudo e a não sermos enganados por aqueles que não o são e não querem nada com a eternidade e o Eterno.
         De modo que, tendo a circuncisão do coração, conhecemos aquele que nos circuncidou, separou e com Ele temos uma identidade e jamais nos despiremos diante de um estranho. 
         E assim como igreja do Senhor Jesus Cristo Circuncidada de coração pela Palavra viva e eficaz, jamais nos despiremos diante do que saiu como vencedor em um cavalo branco, com pompa de vencedor e para vencer a todo custo.
Foi o Senhor, o Bom Pastor e Nosso Pastor que disse: “As minhas ovelhas conhecem a minha voz e se alimentam de mim que Sou o Verbo de Deus, o Verbo que se fez carne...”

A Grande Mistura Ecumênica Atual

        A igreja do Senhor Jesus Cristo o Cordeiro, circuncidada no coração é separada do Senhor e para o Senhor e ela na sua intimidade se separa cada dia mais para o seu único e Amado Senhor, Rei dos reis e Senhor dos senhores.
        A mentira e os negócios da terra têm levado a muitos que ainda não foram circuncidados no coração a saírem da posição que agrada a Deus.
A circuncisão do coração é a marca que nos foi posta pelo Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, o Cabeça da Igreja que é o seu corpo.
         Muitos estão tirando as suas vestes diante da mulher de Apocalipse 17 e 18, a Grande Prostituta e mãe de todas as prostituições da terra.
        A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito, hoje e sempre. Amém.

Textos Bíblicos:
Gênesis 17:1-27
"Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito.
E porei a minha aliança entre mim e ti, e te multiplicarei grandissimamente.
Então caiu Abrão sobre o seu rosto, e falou Deus com ele, dizendo:
Quanto a mim, eis a minha aliança contigo: serás o pai de muitas nações;
E não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto;
E te farei frutificar grandissimamente, e de ti farei nações, e reis sairão de ti;
E estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, por aliança perpétua, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti.
E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus.
Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás a minha aliança, tu, e a tua descendência depois de ti, nas suas gerações.
Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado.
E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós.
O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência.
Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua.
E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança.
Disse Deus mais a Abraão: A Sarai tua mulher não chamarás mais pelo nome de Sarai, mas Sara será o seu nome.
Porque eu a hei de abençoar, e te darei dela um filho; e a abençoarei, e será mãe das nações; reis de povos sairão dela.
Então caiu Abraão sobre o seu rosto, e riu-se, e disse no seu coração: A um homem de cem anos há de nascer um filho? E dará à luz Sara da idade de noventa anos?
E disse Abraão a Deus: Quem dera que viva Ismael diante de teu rosto!
E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque, e com ele estabelecerei a minha aliança, por aliança perpétua para a sua descendência depois dele.
E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação.
A minha aliança, porém, estabelecerei com Isaque, o qual Sara dará à luz neste tempo determinado, no ano seguinte.
Ao acabar de falar com Abraão, subiu Deus de diante dele.
Então tomou Abraão a seu filho Ismael, e a todos os nascidos na sua casa, e a todos os comprados por seu dinheiro, todo o homem entre os da casa de Abraão; e circuncidou a carne do seu prepúcio, naquele mesmo dia, como Deus falara com ele.
E era Abraão da idade de noventa e nove anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio.
E Ismael, seu filho, era da idade de treze anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio.
Naquele mesmo dia foram circuncidados Abraão e Ismael seu filho,

E todos os homens da sua casa, os nascidos em casa, e os comprados por dinheiro ao estrangeiro, foram circuncidados com ele."

Colossenses 2:8-14
"Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade; E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade; No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, pela circuncisão de Cristo; Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos.
E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz."

Hebreus 12:14-17
"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.
E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que com lágrimas o buscou."